ARBITRAGEM

 

     A arbitragem é o método de heterocomposição de conflitos utilizada quando o litígio versa sobre direitos patrimoniais disponíveis e direitos patrimoniais indisponíveis transigíveis, em que um terceiro imparcial (o árbitro), escolhido pelas partes, profere a decisão. A sentença proferida pelos árbitros, que não comporta qualquer recurso, equipara-se em tudo à decisão judicial. A utilização da arbitragem oferece vantagens como rapidez, sigilo, simplicidade e custo compatível à causa.

      A CCJA FC, tem em seu quadro de árbitros a experiência acumulada, por mais de 30 anos, de Magistrados Paulistas, hoje Desembargadores e Juízes aposentados, com profundo conhecimento dos temas discutidos na arbitragem. Com estrutura física completa e ambiente sigiloso e confortável, a arbitragem da CCJA FC está apta a trazer mudanças ao mundo dos conflitos jurídicos e muitos benefícios para as partes que optarem pela Convenção da Arbitragem.

 


 

 

CONCILIAÇÃO

 

      A conciliação tem a finalidade de solucionar, de forma rápida e objetiva, problemas superficiais entre partes que não tenham um relacionamento de continuidade mas há entre elas um conflito que requer solução.

     A CCJA FC possui em seu quadro de profissionais Conciliadores com capacidade e formação acadêmica completa para auxiliar as partes em conflito, que dominam a escuta, investigam os aspectos objetivos do conflito e conseguem detectar um ponto em comum para sugerir opções de solução, que sejam vantajosas para ambas as partes, já que entre elas não há um relacionamento duradouro. As sessões são sigilosas e realizadas em ambiente tranquilo, confortável e com sigilo absoluto.

 


 

 

 MEDIAÇÃO

 

       A mediação é a atividade técnica exercida por terceiro imparcial sem poder decisório que, escolhido ou aceito pelas partes, as auxilia e estimula a identificar ou desenvolver soluções consensuais para a controvérsia (art. 1°, paragrafo único da Lei n° 13.140, de 26 de junho de 2015).

     A CCJA FC possui um especial e experiente quadro de Mediadores, rigorosamente preparados conforme as exigências do CNJ – Conselho Nacional de Justiça e do TJSP – Tribunal de Justiça de São Paulo, com capacidade e formação acadêmica completa para auxiliar as partes em conflito, com técnicas próprias, atendimento humanizado, em estrutura física completa, ambiente sigiloso e confortável, propício à colaboração recíproca, para que se restabeleça o diálogo entre as partes e que, por si sós, cheguem às soluções de seus problemas, já que existe e continuará existindo um relacionamento entre elas.